• 31 JAN 19
    • 1
    PARA AJUDAR NO TRATAMENTO, PACIENTE RECEBE VISITA DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NO HOSPITAL AROLDO TOURINHO

    PARA AJUDAR NO TRATAMENTO, PACIENTE RECEBE VISITA DE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NO HOSPITAL AROLDO TOURINHO

    Quem tem um animal de estimação, sabe que ele acaba fazendo parte da família. Pensando nisso, o Hospital Aroldo Tourinho, buscando uma melhoria no quadro emocional da paciente R.C.S, de 27 anos, permitiu a visita de seus cãezinhos na manhã dessa terça-feira (29/01). Foi a primeira vez que uma visita desse tipo foi feita na instituição e quem presenciou se emocionou. A paciente está internada desde o dia 22 para tratamento psicológico e pôde rever Amora e Pingo, seus pets.

    A partir da autorização médica e análise do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, o encontro foi organizado na área externa da unidade, com monitoramento multidisciplinar. “Todo o fluxo de como seria realizada essa ação foi previamente discutido, desde a chegada dos animais ao local e o momento do encontro, atendendo todas as medidas pertinentes”, explica a diretora assistencial do Hospital Aroldo Tourinho, Ana Paula Lopes Santos Guerra. “Esse tipo de visita não é um procedimento padrão do hospital e foi realizada com foco na melhora emocional da paciente, o que consequentemente pode gerar uma evolução positiva no quadro psicológico”, completa.

    “Amora eu ganhei da minha mãe há 1 ano. E o Pingo eu achei na rua, todo sujo e machucado. Dei banho e cuidei. São como meus filhos”, fala a paciente. Ela comenta que são os cães que a ajudam a controlar a depressão. “Sempre que me sentia triste eles se deitavam próximos de mim, faziam carinho. Não importa o quanto meu dia tenha sido difícil, quando estou próxima dos meus animais, tudo passa. Internada aqui no hospital recebi a visita de todo mundo, mas sentia falta dos meus cachorrinhos, que são a minha alegria. Foi aí que procurei a Ouvidoria e fiz a solicitação para receber a visita. Após esse encontro, parece que ganhei um novo ânimo”, relata.

    Para o esposo da paciente, o contato com os pets é de grande importância para o tratamento, visto que ajuda na recuperação e controle emocional. “Os animais sempre estiveram próximos dela e estes dias que ficaram longe deixaram ela mais triste. Permitir a visita foi o diferencial do atendimento humanizado”, comemora.

    Segundo o coordenador médico do serviço de psiquiatria do HAT, Dr. Biancart José Monteiro Júnior, a prática da Terapia Assistida por Animais (TAA) é uma estratégia comum em hospitais dos Estados Unidos. “Já existem estudos que demonstram os benefícios físicos e mentais para pacientes que recebem visitas de seus animais. No Brasil, a cidade de São Paulo possui lei que regulamenta a presença dos pets dentro do ambiente hospitalar para visitar seus donos enquanto internados. Entendemos que as práticas que humanizam o espaço aceleram a recuperação dos doentes”, explica o médico.

    Para receber a visita de animais no ambiente hospitalar, é preciso ter autorização do médico e apresentar laudo veterinário atestando as boas condições de saúde do animal, carteira de vacinação atualizada e comprovante de que o pet tomou banho nas últimas 24h.

    Em Montes Claros a Câmara Municipal discute um projeto de lei que permite a TAA. A proposta prevê a permissão e regulamentação da visita e presença de animais domésticos e de estimação, sob condições prévias de cada hospital.

     

    Deixe seu comentário →
  • Postado por Laila em 5 de fevereiro de 2019, 09:57

    Ótima inciativa! Espero que os resultados ajudem nos diversos tratamentos 🙂 Melhoras R.C.S

    Resposta →

Deixe seu comentário

Cancelar comentário

Photostream