SETEMBRO AMARELO: HOSPITAL AROLDO TOURINHO INVESTE EM CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

O Hospital Aroldo Tourinho neste mês promove o Setembro Amarelo, com o objetivo de orientar e conscientizar as pessoas sobre a prevenção ao suicídio.

Em 2003, a Organização Mundial da Saúde instituiu setembro para ser o mês da Prevenção do Suicídio e o amarelo a cor escolhida para representar este sentimento.

A alusão a cor amarela é uma homenagem a um adolescente americano de 17 anos, chamado Mike Emme, que tirou a própria vida em seu carro favorito, um mustang 1968 amarelo. No dia de sua morte ele deixou um recado pedindo para que seus pais não se culpassem, e quando encontraram o bilhete, infelizmente já era tarde. Depois de sua morte foi descoberto que Mike tinha sinais de depressão. Seus familiares e amigos distribuíram no funeral cartões com fitas amarelas e os dizeres: “se você está pensando em suicídio, entregue este cartão a alguém e peça ajuda”. Em algumas semanas os pais de Mike começaram a receber ligações de pessoas de todo o estado pedindo ajuda. A iniciativa ganhou repercussão nacional e desde então começaram várias campanhas de prevenção pelo mundo, e, em todas, a cor amarela é usada para homenagear o jovem apaixonado pelo Mustang 1968 amarelo.

“O mês de setembro é dedicado a campanha de prevenção do suicídio, um tempo oportuno para reflexão sobre a importância do cuidado de si e do outro. A saúde deve ser compreendida para além de uma homeostase biológica. Nesse sentido, o suicídio tem sido considerado também um problema de saúde pública”, explica a coordenadora do serviço de psicologia do HAT, psicóloga Lêda Antunes.

“O Hospital Aroldo Tourinho, alinhado com um modelo humano de cuidado, irá realizar durante todo mês de setembro ações que conscientizem pacientes, colaboradores e sociedade civil sobre a necessidade de olharmos para a questão do suicídio. Teremos campanhas internas com os colaboradores e pacientes, exibição de vídeos e oficinas direcionadas aos pacientes internados na clínica psicossocial. De fato acreditamos que é necessário cuidar integralmente das pessoas”, completa.
Entre as ações está a entrega de uma semente de girassol aos participantes da campanha. “A semente de girassol foi escolhida porque a flor carrega uma simbologia importante. Além de ser da cor amarela, que representa a campanha, a flor gira em busca da luz solar, segundo a cultura popular”, diz a coordenadora.

“É difícil para as pessoas abordar sobre suicídio, seja por medo ou por desconhecimento do assunto, mas é justamente o ‘não falar’ que acaba prejudicando”, afirma a diretora assistencial do Hospital Aroldo Tourinho, Ana Paula Lopes Santos Guerra, que acrescenta: “Queremos discutir mais fortemente esse assunto que, infelizmente, ainda é tratado como um grande tabu entre as pessoas. As ações realizadas pelo Hospital neste mês visam conscientizar e, principalmente, ajudar as pessoas a reconhecer no outro a busca pela ajuda antes que um mal maior aconteça”.


TAGS: